Conselho: Prudência Sobrenatural

 

Conselho é o dom santificante da prudência sobrenatural, julgamento correto, intuição espiritual, e transferência de controle para o Espírito Santo para uma resposta rápida numa situação inesperada ou difícil. O dom exige o estado de graça para que possamos obter a melhor opção para a Glória de Deus e a nossa própria salvação.

A execução de São Maximiliano Kolbe, no campo de concentração de Auschwitz durante a Segunda Guerra Mundial, é um exemplo notável do Conselho. Ele voluntariamente substituíu um prisioneiro injustamente condenado à morte como punição por uma suposta tentativa de fuga de outro prisioneiro.

“Os dez foram selecionados, incluindo um prisioneiro por ter ajudado a Resistência polaca. Ele não pode evitar um grito de angústia. “Minha pobre mulher!” ele chorou. O que vão fazer “as minhas pobres crianças?” Quando ele soltou esse grito angustioso, Maximiliano avançou silenciosamente, tirou o boné, apresentou-se ao comandante e disse-lhe: ‘Sou um padre católico. Deixe-me substituir o prisioneiro condenado. Eu sou velho. Ele tem uma esposa e filhos.”

O humilde frade permitiu prontamente o Conselheiro controlar a situação extremamente dramática e recomendar o curso adequado de ação. O sacerdote também testemunhou o dom da Fortaleza, e o 11º Mandamento ensinada por Cristo:

“Dou-vos um novo mandamento: Amai-vos uns aos outros. Como eu vos tenho amado, assim também vós deveis amar-vos uns aos outros.”  (João 13:34)

O dom do Conselho aperfeiçoa e eleva a virtude da prudência. O Reverendo John Hardon comparou distintamente o dom do Conselho, com a virtude da prudência em três pontos capitais: tomada de decisão, curso de ação, e transferência da decisão.

A prudência exige reflexão sobre diferentes alternativas antes da escolha do melhor curso de ação, enquanto o Conselho indica instantaneamente a ação. Cristo disse: “Quando fordes presos, não vos preocupeis nem pela maneira com que haveis de falar, nem pelo que haveis de dizer: naquele momento ser-vos-á inspirado o que haveis de dizer.” (Mateus 10:19) O Conselho é imediato e a prudência é analítica. Um homem prudente pode instruir o próximo independentemente de estar no estado de graça, mas ele recebe o dom do Conselho, e pode aconselhar o próximo, apenas se estiver em estado de graça e receptivo ao Conselheiro.

O dom sobrenatural do Conselho é preciso, específico, particular e directivo. O Papa Francis realçou a importância da oração no dom do Conselho: “Senhor, ajuda-me, aconselha-me, o que devo fazer agora?” Permitimos que o Conselheiro nos ajude momentaneamente para fazermos uma decisão perfeita. A humildade é fundamental para o dom do Conselho, porque quanto mais humilde uma pessoa for, mais activa e eficaz será no dom do Conselho. ” Mostra-me, Senhor, os teus caminhos, ensina-me as tuas veredas.”  (Salmo 25:4)

Advertisements
This entry was posted in Português and tagged . Bookmark the permalink.