ID Microchip

 

A Organização das Nações Unidas (ONU) planea que até 2030, cada pessoa terá uma identificação biométrica válida em todo o mundo. As informações pessoais serão armazenadas em um banco universal de informação em Genebra, Suíça. O acordo aplica-se a todos os governos do mundo para implementar o cartão de “Identificação Biométrica Universal” os para seus cidadãos. O programa é um modelo para a Nova Ordem Mundial.

A ONU implementou o projecto entre os refugiados que chegam à Europa. O sistema coleta dados biométricos faciais, da íris e de impressões digitais, para gerar a única documentação oficial para os refugiados para permitir um controle eficaz.

As autoridades esperam que a tecnologia esteja disponível para todos os seres humanos até 2030. A expectativa pode revelar-se inviável, porque o mundo que conhecemos pode terminar antes de 2030 ou o projeto não poderia atingir o período de retorno financeiro. A Terceira Guerra Mundial pode começar em 2017 e a Segunda Vinda de Cristo ocorrerá sete anos após o fim da guerra.

O Banco Mundial lançou a iniciativa em cooperação com as Nações Unidas e outras instituições para assegurar “identidade jurídica” a toda a gente. O objectivo é garantir uma identidade jurídica única para todas as pessoas, que permita serviços baseados em IDs digitais todas as pessoas.

“O que aconteceria se alguém recusasse este novo sistema de identificação legal? Ele ou ela não conseguiria um emprego, abrir uma nova conta bancária, requerer um cartão de crédito, qualificar-se para uma hipoteca, receber qualquer forma de pagamento do governo… Qualquer pessoa que recuse um ‘ID universal’ seria marginalizado”, disse Michael Snyder.

“A elite quer que todas as pessoas ‘no sistema’ sejam controladas e manipuladas para os propósitos da elite. Essa é uma das razões da redução gradual do uso de dinheiro no mundo”, concluiu Snyder.

Advertisements
This entry was posted in Português and tagged . Bookmark the permalink.